Forjando o nosso Eu

20141006

Boa tarde!

Por vezes somos desafiados a trabalhar o nosso interior e encontrar a nossa essência, a olhar para a nossa própria sombra e partir as muralhas que, tantas vezes, fomos construindo à volta do nosso coração, à volta do nosso Eu. De certa forma, essa será a proposta que esta semana o Universo nos faz, de abraçarmos esse trabalho tão belo que é o de sermos garimpeiros do nosso diamante interior. A meio desta semana, na quarta-feira, temos um eclipse da Lua. Com o Sol em Balança e a Lua em Carneiro, conjunta a Úrano, este processo promete ser forte, intenso, poderoso e revelador.

Quando, nesta semana, o Sol da consciência cruzar-se em frente à Lua do inconsciente, tapando-a na sua magnificiência da fase cheia, vai activar, dar Luz, a tudo o que, dentro de nós, precisa de ser extraído. Se assim quisermos, teremos a força para poder fazê-lo, até porque um grande fluxo de energia de fogo, coincidente com o eclipse, estará a ajudar-nos nesse trabalho. A grande imagem que me surge é a de um ferro a ser forjado. A energia do fogo a activar a modelagem e a criar, pelo martelo, uma liga cada vez mais sólida, mais brilhante e poderosa. O segredo deste processo é o inverter da energia, anulando o calor com o frio da água, obrigando cada molécula a rapidamente se reintegrar. Depois, de novo, o calor do fogo vai transformar as moléculas e, progressivamente, a liga torna-se mais e mais resistente. Se o fogo é a acção e a determinação, a água, a verdadeira chave de todo este processo, traz-nos o poder das nossas emoções, as emoções que precisamos de libertar e deixar fluir para que possam fazer o seu trabalho e transformar a nossa vida.

Se quisermos quebrar as muralhas que construímos, o Universo irá, certamente, mostrar-nos nestes dias como o fazer, onde actuar e como nos entregarmos ao processo. Se pedirmos aos nossos Guias e Mestres para nos orientarem, tenho a certeza, a ajuda e o auxílio chegarão com rapidez até nós. Não é a papinha feita, é a orientação para o trabalho efectivo, concreto, prático, para que possamos cumprir as escolhas feitas, não só neste plano, como noutros. Quando aceitamos o nosso caminho, as nossas situações, as boas e as complexas, e compreendemos, permitimo-nos entender e sentir, o porquê de cada uma delas nas nossas vidas, crescemos e subimos vários degraus no nosso percurso.

Boa semana!

Related Posts

Leave a comment