A Alquimia de Sagitário

20141124

Boa tarde!

Ao longo da nossa caminhada vamos acumulando experiências e energias, vamos assimilando, como o nosso próprio corpo faz, tudo aquilo que vamos vivendo. Embora maior parte dessa energia seja libertada, existem situações e vivências que vão ficando guardadas em nós e que nos começam a pesar, impedindo-nos de chegar mais longe, mais rápido e mais fluidamente. Durante o seu período em Escorpião, o Sol fez-nos tomar consciência dessas coisas, desses pesos que vamos carregando. Elevou alguns deles, de tal forma que mexeu connosco, com as nossas emoções, com o que acreditávamos que éramos e que os outros à nossa voltam eram. Agora é o tempo de nos libertarmos e de transformarmos toda essa energia.

Há dois dias, o Sol entrou no signo de Sagitário, o signo da Fé, da sublimação da energia, elevando-o pelo fogo mutável do Arqueiro que direcciona a sua crença a um propósito preciso. Poucas horas depois, Sol e Lua juntaram-se na Lua Nova de Sagitário, criando a sementeira de fé que nos irá alimentar nestas próximas semanas. Contudo, para o fazermos, é preciso reconhecer a nossa Centelha Divina, o nosso verdadeiro Eu que nos eleva e nos conecta com a Fonte.

Muitas vezes, nos últimos tempos, nomeadamente desde que Júpiter entrou em Leão, que tenho falado neste mesmo tópico. É preciso que cada um de nós reconheça o seu próprio Eu, liberte-se de todas as barreiras e questões que o bloqueia e permita que a sua verdadeira essência se revele. No entanto, não pensemos que mandar barreiras abaixo é simplesmente eliminar as coisas que achamos que estão mal. Tudo o que adicionamos na nossa vida, nomeadamente através de experiências, e que ocupam algum tipo de espaço em nós, não podem simplesmente ser eliminadas, pois no seu lugar ficaria um vazio que rapidamente seria ocupado por algo semelhante ou pior. Tudo tem de ser compreendido e perfeitamente transformado, para que a energia que seja colocada no espaço em que for retiradas tais coisas, esteja perfeitamente alinhada com o nosso Eu e com quem somos enquanto seres que vão evoluindo. É por isso que agora vivemos a energia de Sagitário, a energia alquímica do Zodíaco, que nos permite transformar todo o chumbo num magnífico ouro, que nos permite reconhecer que somos co-criadores da nossa própria vida, quando nos responsabilizamos e vivenciamos a plenitude do nosso Eu.

Boa semana!

Outros Artigos

Deixe o seu comentário