Conexões dos Signos para Fevereiro

ConexoesFevereiro

Depois de um Janeiro tão intenso e que tão rapidamente passou, Fevereiro chega como um novo ciclo, um novo mês para abraçarmos com força e determinação. Cada dia é uma nova oportunidade que temos para dar um novo rumo à nossa vida e é apenas isso que nos é pedido, a cada momento decidir e focarmo-nos no nosso propósito. É nesse sentido que nos chegam as Conexões para Fevereiro.

As Conexões para a energia dos Signos trazem-nos, juntamente com a energia do Tarot, mensagens, orientações e ideias para as doze dimensões do Ser que estão sempre a operar connosco. Através destas conexões, poderão ver a mensagem quer para o Signo Solar (o “nosso” signo), quer para o Signo Ascendente (se for diferente), e compreender ainda melhor o trabalho a fazer neste mês! Para além da Conexão dos Signos, e já para começar, uma mensagem geral para os próximos dias!

 

Fevereiro

Se no mês passado vivemos tempos movimentados, que nos pediram entrega, aceitação e escolha por um caminho de amor, nomeadamente por nós mesmos, este mês a energia do 4 de Paus traz-nos mais segurança e estabilidade e, como tal, uma maior possibilidade de crescimento. Essa é a energia que Fevereiro nos traz, como uma porta aberta para que possamos colher os frutos de todo o trabalho que fizemos nestes últimos tempos. O que tivermos plantado é o que iremos colher e, por isso, é necessário estarmos totalmente focados no nosso propósito de vida e no que queremos dar de nós em cada momento. É também o tempo de recarregar baterias, de dar valor ao que é realmente importante e celebrarmos! Com o 4 de Paus, chaves são-nos dadas este mês para podermos abrir novas portas, entregarmo-nos a novos caminhos e atingir o que efectivamente pretendemos. Não nos podemos apenas esquecer que há um tempo para tudo, e a primeira metade Fevereiro, com Mercúrio ainda no seu movimento retrógrado, é ainda tempo para olharmos para dentro de nós e nos reequilibrarmos, recuperar energias e compreender o que pretendemos daqui para a frente, pois de seguida é tempo de começar a colher.

 

Carneiro

O mês que passou foi de reflexão e transformação interior, algo que permitiu olhar profundamente para dentro de nós e compreender algumas coisas que estavam meio por revelar, abrindo caminho a que agora possamos tomar consciência de quem somos e do que pretendemos para nós. A mensagem do Ás de Espadas é muito simples mas também muito poderosa, ela pede-nos a verdade e a sinceridade connosco acima de tudo, pois só ela nos pode realmente libertar e levar-nos até onde queremos chegar. De que serve continuarmos a esconder-nos atrás de capas e máscaras, de medos e receios? De que serve protelarmos algo quando, na realidade, sabemos perfeitamente o que fazer e podemos agir antes que tudo se desenrole? O Ás de Espadas surge neste mês como a necessidade de sermos apenas nós mesmos, apesar de tudo e contra todos os contratempos. Apenas sendo genuínos e verdadeiros podemos efectivamente compreender o que necessitamos e merecemos nas nossas vidas e, dessa forma, abrirmos caminhos para que tudo isso entre na nossa vida. Apenas um alerta, excesso de racionalidade não nos leva a lado algum, apenas nos cria novas máscaras, pelo que é necessário sabermos usar a razão e o coração em uníssono, pois são eles que nos dão a força e a determinação necessárias para vencer todos os obstáculos.

Touro

Há um tempo para agir e lutar, mas também há um tempo para relaxar e viver, deixando os problemas de parte por um bocado, recuperando energias para novas lutas. Esta é a mensagem que o 9 de Copas traz para a energia de Touro. Estamos habituados a lutar por tudo, a sofrer, cair, levantar e continuar sempre na caminhada, é verdade, mas há momentos em que temos de deixar um pouco essa energia de parte e nos permitirmos também divertir e relaxar. Por muito grandes que sejam os obstáculos e os problemas, não é por passarmos a vida a olhar para eles, preocupados e a pensar como os iremos resolver que realmente vamos encontrar a fórmula mágica. Já Einstein dizia “Penso noventa e nove vezes e nada descubro; deixo de pensar, mergulho em profundo silêncio – e eis que a verdade se me revela.” Pois bem, perante um problema, neste mês, não pensemos tanto, não nos foquemos, teimosamente, como é o nosso hábito, na sua resolução, desgastando toda a nossa energia e permitamo-nos relaxar um pouco, esvaziar a mente, divertirmo-nos até. Se mantivermos a nossa responsabilidade sobre todo o nosso caminho, se tivermos a consciência sobre os nossos actos, então este relaxar será muito positivo e irá mostrar-nos coisas que só quando a nossa mente relaxa conseguimos atingir. Se, pelo contrário, também nos excedermos, então o que o Universo nos irá retornar não é um problema por resolver, mas sim mais uns quantos.

Gémeos

A energia de Gémeos continua na frequência das cartas ligadas a uma energia emocional. Este mês é o 2 de Copas, profunda carta de partilha e amor, que nos irá acompanhar, trazendo-nos a sua maravilhosa mensagem. Para a tão mental energia de Gémeos, o desafio tem sido, precisamente, abrir o coração e reconhecer que é da vivência do nosso lado emocional que podemos crescer e ser realmente felizes. O 2 de Copas lembra-nos que amor e a felicidade são fruto de uma partilha em que damos a nossa essência e recebemos a essência de alguém. Não estamos só a falar de questões de relações, estamos mesmo a falar de tudo na nossa vida, pois essa é a uma das leis primordiais do Universo, o dar e o receber. Esta carta pede-nos que saibamos dar, de coração, quem somos, a tudo o que fazemos, pois quando nos entregamos de alma a algo ou alguém, estamos realmente a viver e não a conceptualizar uma vivência ou um conjunto de situações, algo que frequentemente temos a tendência de fazer. Partilhar quem somos é sermos genuínos, darmo-nos em cada situação, totalmente, é o que faz com que possamos realmente aproveitar o que a vida tem de melhor. Contudo, isso é uma escolha, uma decisão que cada um de nós tem de tomar na sua vida, que se resume a continuar a viver na ilusão ou a escolher a cura do nosso Eu.

Caranguejo

Excelente carta que vai acompanhar este mês a energia do signo de Caranguejo. Se no mês passado tivemos a capacidade, face à energia que esteve ao nosso alcance, de abrir os nossos caminhos e de nos vermos mais longe no nosso percurso, então o Pajem de Ouros vem-nos trazer oportunidades para podermos crescer, mas se, pelo contrário, ainda continuamos presos a medos e bloqueios, então, com toda a certeza, muito do que esta carta nos poderá trazer ficará perdida no caminho. Contudo, ela lembra-nos algo muito simples, mas muito importante. Quantas vezes passamos tempo a pedir coisas ao Universo que, na realidade, não estamos preparados para as receber? A grande questão não é sabermos pedir, mas sim sabermos receber e sentirmo-nos merecedores de tudo o que a vida nos traz. Só quando sabemos ser merecedores é que conseguimos deixar que aquilo que realmente necessitamos chegue à nossa vida. Também só nessa altura conseguimos fazer o que este maravilhoso Pajem nos transmite e agarrar o que a vida nos oferece com a certeza que estamos a receber o que é melhor para nós em cada momento, o que é realmente necessário para crescermos. Quando somos capazes de ser gratos por tudo, ainda que o que a vida nos está a dar não nos pareça o melhor (e que até nos pareça que já merecíamos mais, porque achávamos que estávamos preparados), temos a capacidade de compreender que a vida é semelhante a um caminho, e um caminho faz-se a cada passo, um de cada vez, o segundo depois do primeiro, o terceiro depois do segundo, e que se tentamos passar do primeiro para o terceiro, muitas vezes, acabamos por nos atrapalhar e andar mais devagar do que o que pretendíamos.

Leão

Este mês traz à energia de Leão uma das mais fortes cartas do naipe de Ouros. Quando investimos em nós, dedicamo-nos e acreditamos no nosso percurso, criamos uma onda de energia de crescimento e valorização que mais cedo ou mais tarde irá dar os seus frutos. O 9 de Ouros lembra-nos que todos os processos têm o seu tempo e que tentar acelerar, nem sempre, dá bom resultado. Como uma semente que plantamos, é preciso cuidar e deixar crescer para que possa dar frutos bons e ricos. Ainda que tenhamos plantado as nossas sementes há muito tempo, o tempo faz o seu trabalho, e agora é o momento de reconhecermos que foi todo o investimento que fizemos em nós que nos permite receber do Universo as dádivas que estão, calmamente, a chegar até nós. Quando aceitamos e reconhecemos o nosso valor, a nossa individualidade e sabemos onde queremos chegar, então somos capazes de superar todos os obstáculos, pois estamos em verdadeiro e saudável controlo do nosso próprio caminho, das nossas escolhas e decisões. Larguemos, de uma vez por todas, os medos e os receios e sejamos capazes de assumir o nosso Eu, o nosso valor e reforçar a nossa vontade e determinação para sermos verdadeiramente felizes.

Virgem

Este mês a tarefa para a energia de Virgem não é de todo fácil, não porque a energia da carta seja negativa ou pesada, mas sim porque o que ela nos pede vai muito contra a nossa natureza, e por isso mesmo precisamos de saber trabalhar o seu desafio em nós. O 2 de Ouros é uma belíssima carta que, dentro do naipe do elemento Terra, o nosso próprio elemento, nos pede algo que a natureza faz maravilhosamente e que, na nossa essência, precisamos de aprender. Ainda que estejamos a passar por turbulências e problemas, obstáculos ou algumas dificuldades, o segredo é largarmos o controlo que sempre queremos ter sobre todos os factores. Quanto mais tentamos controlar, menos conseguimos resolver seja o que for, pois na realidade nunca conseguimos tomar conta de todos os factores, e invariavelmente isso leva-nos à crítica e à frustração, amplificando uma situação que, por si só, já poderá criar-nos dores de cabeça. Contudo, não controlar também não é deixar andar, pois aí passamos de um extremo ao outro. O que o 2 de Ouros nos pede é algo bem simples, que saibamos estar atentos mas que deixemos a vida fazer o seu caminho, actuando apenas quando for necessário. Este mês, perante um problema ou adversidade, vamos relaxar e deixar fluir, permitindo-nos compreender também o papel de cada situação nas nossas vidas e fazer a devida aprendizagem. Muitas vezes, no meio de uma situação de aparente descontrolo e caos encontramos a maior e a mais profunda experiência de crescimento e de transformação, mas essa consciência só nos é possível atingir quando compreendemos e aceitamos que cada situação tem um papel e uma importância na nossa vida, que muitas vezes são as situações mais duras que nos abrem os maiores portais de evolução.

Balança

Depois de um mês de confronto com dualidades, agora é tempo de integração e reequilíbrio, essa é a mensagem que a maravilhosa Temperança traz para a energia de Balança neste mês de Fevereiro. A Temperança é uma carta de alquimia e transformação, que nos pede calma, tranquilidade e ponderação para fazermos face a todos os processos que estamos a viver. Quando ela nos surge, ela vem-nos trazer a possibilidade de integrarmos todas as questões que nos fomos apercebendo e que se foram revelando nestes últimos tempos. Já conseguimos compreender o que é realmente importante nas nossas vidas? Já conseguimos fazer os cortes necessários e nos predispormos à transformação que nos está há tanto tempo a ser pedida? Ou, pelo contrário, estamos ainda a resistir a muitas dessas mudanças, escondendo-nos por detrás duma aparente leveza, duma suposta calma? Embora a Temperança nos traga um mês, de certa forma, com tudo para ser pacífico, ela pede-nos que não desperdicemos mais uma oportunidade de olharmos para essas situações que se têm vindo a acumular e que temos vindo a suportar, no sentido de as podermos efectivamente resolver. Lembremo-nos que como um balão que se vai enchendo de ar, o elemento do nosso signo, também ele tem um limite, e quando o atinge, se continuamos a encher, então vai rebentar, estragando-se num grande estrondo. Não deixemos as coisas chegarem a esse ponto, aproveitemos a energia da Temperança para poder resolver tudo bem, integrar e transformar a nossa vida.

Escorpião

Se no mês passado tivemos uma energia de confirmação e reflexão, agora é tempo de voltarmos à acção com todas as nossas forças, com toda a determinação e vontade. O Cavaleiro de Espadas é uma carta forte mas que precisa de alguma atenção no seu trato, algo perfeitamente natural para a energia de Escorpião. Depois deste tempo a lamber feridas e em reorganização interior e exterior, o Tarot pede-nos para focarmos a nossa atenção e toda a nossa energia no nosso propósito e no nosso caminho. Como Cavaleiro do elemento Ar, tudo se estará a processar na nossa mente, e é nessa área que devemos ter um especial cuidado, pois é a energia dos nossos pensamentos que irá precisar de ser bem direcionada. Se continuarmos na nossa zona de conforto, tudo o que Universo nos apresentará será visto como uma ameaça que precisamos de combater, a dúvida se instalará e, mais uma vez, não conseguiremos tirar o verdadeiro proveito. Contudo, se, pelo contrário, nos atrevermos a querer mais e melhor de nós mesmos, se nos propusermos a cumprir com todos aqueles objectivos que já em tempos almejámos atingir, então o Cavaleiro de Espadas dá-nos a força e a determinação para desbravar caminho, rasgar e quebrar obstáculos, ainda que os factores e os acontecimentos não nos sejam muito favoráveis. Sejamos sincero, com esta energia de Escorpião, onde é que as facilidades nos divertiam? Não percamos tempo, pois esta carta preconiza também um mês a ser vivido com muita intensidade e com o tempo a parecer-nos passar muito rapidamente. Se perdermos tempo, dificilmente conseguiremos cumprir tudo o que teremos para fazer e a frustração, certamente, se irá instalar. Sorriso na cara, motivação, direcção e propósito, sem perder tempo, com vontade e determinação, estas são as chaves para este mês.

Sagitário

Mais um forte e positivo mês espera a energia de Sagitário. O Mundo é uma das mais positivas e frutuosas cartas do Tarot, que vem abençoar estes próximos dias com a sua energia e trazer um tão esperado novo ciclo, caso o saibamos valorizar e agarrar. Depois de tanta luta, agora é-nos dada a oportunidade de fechar todos esses ciclos que temos andado a viver e a concluir nos últimos tempos. Esta carta representa todo o percurso de aprendizagem que temos feito, pelo que se o soubermos valorizar e reconhecer o seu trabalho em nós, com tudo o que foi bom, mas também com todas as dificuldades e obstáculos, poderemos compreender que temos a capacidade de fechar uma porta, deixar o passado onde ele pertence e, com fé e determinação, algo tão clássico desta nossa energia, abrir novos caminhos e poder realmente criar uma nova realidade para a nossa vida. A chave de todo este processo passa na aceitação e compreensão de tudo o que foi vivido. Se mantivermos a mágoa, a pena ou se continuarmos a dar importância a acontecimentos que já não têm qualquer importância nas nossas vidas, ficamos presos ao passado e não conseguimos realmente progredir e atingir o que pretendemos. O que o Mundo nos pede é que aceitemos que tudo o que vivemos foi o caminho para a construção de uma nova realidade, de um novo Eu, e que quando integramos todos esses ensinamentos nas nossas vidas, expandimos a nossa consciência e crescemos. Afinal, não é isso que tanto queremos e gostamos de fazer? Então, saibamos integrar e compreender que tudo foi uma aprendizagem e que o que conseguimos obter dessas vivências dá-nos mais capacidades e abre-nos mais portas!

Capricórnio

A energia de Capricórnio é das que tem vivido processos mais fortes e intensos nestes últimos anos, com a passagem de Plutão pelo signo, impondo uma profunda transformação em nós. Pelo meio destes processos é preciso ter atenção a alguns pormenores, algo que a Rainha de Espadas nos vem lembrar neste momento. É importante termos convicções e certezas no nosso caminho, sem dúvida, mas também é importante não permitir que essas mesmas energias se tornem bloqueios de arrogância e frieza, de isolamento e falta de humildade. Embora estejamos habituados a uma certa solidão no nosso caminho, é importante não fazer desse hábito um estilo de vida, e muito menos uma máscara de certeza e convicção. Extrair o sumo deste momento passa por deixarmos o melhor de nós vir ao de cima, libertando-nos da frieza do lado racional e compreendendo que apenas poderemos atingir alguns objectivos e chegar a algumas das coisas que pretendemos para nós derretendo o gelo que fomos criando ao longo dos tempos à nossa volta. Dar um pouco de espaço às nossas emoções não vai retirar uma gota do nosso sentido de responsabilidade nas nossas vidas, desde que saibamos manter-nos focados e orientados. Contudo, se permitimos que o gelo se mantenha, continuaremos a não saber viver, apenas a sobreviver numa amálgama de obrigações e conceitos que apenas nos prendem. A Rainha de Espadas, embora fria e racional, pede-nos neste momento que sejamos capazes de saber direccionar a nossa mente, aquela que nos tem mostrado tudo o que precisamos de ver, com clareza e verdade, para os nossos propósitos, compreendendo que são as emoções o verdadeiro motor que nos vai fazer chegar a eles. Este mês, coloquemos a frieza um pouco de parte e saibamos partilhar do nosso coração, das nossas emoções, ainda que isso implique sairmos um pouco da zona de conforto. Experimentemos, transformemo-nos, saibamos viver!

Aquário

Excelente carta e mensagem espera a energia de Aquário para este mês que, por excelência, é dominado pela sua energia. A Rainha de Paus é uma forte e determinada energia que nos pede que sejamos capazes de estar no controlo saudável da nossa vida. Temos feito um longo caminho e muitas aprendizagens têm vindo até nós. Se tivermos sabido aproveitá-las e guardá-las, no meio das nossas “viagens” e tradicional distração sobre tudo o que se passa no mundo real, então agora é o momento de assumir que quem determina o nosso caminho somos nós mesmos. Não só é o momento de assumir como também, e principalmente, agora é o momento de agir e fazer todas as modificações e transformações que sabemos serem necessárias, mostrar o nosso valor, o nosso brilho e o que somos capazes. A Rainha de Paus traz o elemento fogo às nossas vidas, impelindo-nos a agir e a demonstrar que o que nos rege é a nossa própria individualidade, o reflexo da nossa unicidade. Já não é mais tempo de ficarmos parados no nosso canto, é preciso assumirmos o nosso Eu e deixarmos de viver apenas em prol de que todos à nossa volta estejam bem. Se nós não estivermos bem connosco, não saberemos nem poderemos, por certo, ajudar seja quem for. Este mês serve para resgatarmos a nossa essência divina, o fogo que habita em nós, e compreender que estamos na Terra a cumprir um caminho, um propósito, que não passa apenas por uma aprendizagem ou por uma limpeza, mas sim, e principalmente, para trazermos tudo o que somos num sentido maior.

Peixes

Belíssima carta que vem agraciar este mês a energia de Peixes. Com tantos planetas a transitar na energia de Peixes durante este mês, o 6 de Copas é a carta ideal para o momento. Esta carta leva-nos a uma vivência muito bela e profunda das nossas emoções, trazendo-nos memórias e orientando-nos para uma nostalgia que já nos é tão característica. Contudo, o grande segredo e a solicitação desta carta é sabermos recordar e reviver, mas compreender que a vida vive-se em frente e não em função do passado. Embora seja uma carta muito bonita e suave, ela não nos traz só as coisas boas. Muitas vezes, ela lembra-nos que bloqueamos a nossa mente em traumas emocionais e fechamos o nosso coração, embora estejamos sempre a viver emoções, até porque somos magníficos nesse jogo de diluição num mundo muito próprio e nas necessidades e nos problemas focados nos outros. O 6 de Copas pede-nos que olhemos para o nosso coração, para bem dentro dele, e sejamos capazes de compreender o que ainda nos magoa, o que nos faz falta, que feridas ainda estão abertas, o que precisa de ser curado. Se tivermos a capacidade de olhar para esse lado um pouco menos belo, mas extraordinariamente importante, então seremos capazes de libertar barreiras e encontrar um novo caminho para diversas situações da nossa vida. Recordemos que estamos nos dias que antecedem a entrada do Sol neste signo, pelo que é sempre um momento de reflexão e interiorização, de compreensão do nosso caminho e de redefinição do propósito. Saibamos aproveitar esta energia e vivê-la em pleno!

Outros Artigos

Deixe o seu comentário