fbpx

Palestra – Passos para um Novo Eu

Hoje, mais do que nunca, podemos dizer que vivemos tempos únicos, tempos muito especiais. Não são tempos simples nem fáceis, são profundamente desafiadores, até mesmo assustadores em muitas circunstâncias, em que a realidade supera muito do que algum dia poderíamos imaginar possível. No entanto, estes são também tempos de mudança, de transformação, em que uma transição global se começa a desenhar e em que não podemos, de forma alguma, ignorar tudo o que nos está a ser mostrado e solicitado. Dificilmente, no seguimento de tudo o que estamos a viver, o nosso mundo, as nossas sociedades, as nossas estruturas, a nossa economia, os nossos valores, poderão ficar na mesma.

O que torna este tempo singular e tão avassalador não é o que está a acontecer, nem sequer as consequências de tudo o que estamos a viver. Na verdade, é tudo o que esta pandemia, este vírus, nos está a mostrar, a profunda dádiva que está a ser colocada nas nossas mãos, as poderosas sementes que nos estão a ser oferecidas. Contudo, compete a cada um de nós decidir o que quer fazer com elas! O mundo que vivemos foi construído por todos nós, pelas nossas consciências individuais, projectadas para uma estrutura colectiva, e é através de cada um de nós que este mundo também irá ser transformado.

Foi neste sentido que, no passado dia 27 de Março, dei a Palestra – Passos para um Novo Eu, que agora disponibilizo ao público, e onde olhei o momento presente através da Astrologia e do Tarot, tentando descodificar algumas das grandes mensagens que nos estão a ser transmitidas e, dessa forma, caminhar para uma maior e mais profunda abertura da nossa consciência. Um dos grandes focos, também, foi o dar chaves para compreendermos o caminho que estamos a fazer, numa perspectiva, essencialmente, individual. Assim, fiz por mostrar o que está nas nossas mãos, compreendendo a responsabilidade que está em cada um de nós de mudar-se a si mesmo, de compreender a sua humanidade, de olhar para si e integrar as suas sombras, permitindo-se morrer em tudo o que não faz parte da sua essência e, assim, renascer para uma nova consciência, para um abraçar da sua verdadeira Luz. Acredito que, só assim, conseguiremos transformar a sociedade, as estruturas e, em última instância, a Humanidade.

 

Siga o meu canal no YouTube!

Posts Relacionados

Deixa um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

X